José Maria Eça de Queirós (1845/1900) está entre os mais importantes representantes das letras portuguesas e é a melhor referência da literatura realista de Portugal. Um completo revolucionário do romance em língua portuguesa, Eça conseguiu romper as amarras do romantismo, fugir dos artificialismos e dos pedantismos do estilo clássico, que dominavam os escritores lusos até então. Dando  tratamento mais fluente, intimista e natural à construção de suas frases e inovando na sintaxe, Eça de Queirós conseguiu transmitir com sua obra uma visão lúcida, contestatória e incrivelmente critica da sociedade do seu tempo.
Não raro acusado de anglicismo e francesismos em suas idéias, e tendo sido um autêntico cavalheiro dos salões e de refinamentos à bon vivant , Eça de Queirós primava pelos conhecimentos e pela assiduidade aos prazeres da boa mesa – à francesa, naturalmente... Afinal, há muito que a França e toda sua cultura influenciavam fortemente os políticos e os intelectuais portugueses. O próprio escritor defendeu certa vez: “Portugal já foi  um país traduzido do francês em vernáculo. Hoje, Portugal continua sendo um país traduzido do francês, porém em calão”. (calão-  linguagem chula, do povo inculto).
Eça de Queiroz influenciou enormemente a literatura brasileira, publicou entre outros:
O Crime do Padre Amaro , 1876. O Primo Basílio , 1878. O Mandarim , 1880. A Relíquia , 1887. Os Maias , 1888. A Ilustre Casa de Ramires , 1900. Dicionário de Milagres , 1900. A Cidade e as Serras

 

Este Menu baseia-se no livro: Comer e Beber com Eça de Queiroz,
Publicado em 1995 pela editora Índex, tendo como editores Cristina Ferrão e José Paulo Monteiro Soares e
Com interpretações e adaptações culinárias de Maria de Lourdes  Modesto

Frases célebres e aforismos de Eça de Queirós :
O amor eterno é o amor impossível.
Os amores possíveis começam a morrer
no dia em que se concretizam.

“ O jornal exerce todas as funções do defunto Satanás, de quem herdou a ubiquidade; e é não só o pai da mentira, mas o pai da discórdia.”

"Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos pelo mesmo motivo


. Entradas
Almôndega Quinhentista
citada no texto “em Fradique Mendes: Memórias e Notas”
R$ 30,00
ou
Empada de Rosas
citada no texto “Cozinha Arqueológica em notas contemporâneas”
R$ 31,00
Prato principal
Cabidela com Arroz de favas
O primeiro citado em “Fradique Mendes” e o segundo em “O Crime do Padre Amaro”
R$ 56,00
Sobremesas
Aletria Doce
Citado em “O primo Basílio”
R$ 16,00
ou
Sopa Dourada
Citado em “A Cidade e as Serras”
R$ 16,00

 

Faça o download do Cardápio, clicando aqui

 

Voltar