A escritora, nascida no Chile em 1942,  já havia se tornado um fenômeno editorial, com estouro de vendas em vários países, depois do sucesso de “A Casa dos Espíritos”, quando, em 1997, com a publicação de “Afrodite”, veio a surpreender novamente ao entrar, com imensa sensibilidade, graça e talento, no terreno da cozinha e do erotismo. Como a própria autora deduz, afinal “apetite e sexo são os grandes motores da História, preservam e propagam a espécie, provocam guerras e canções, influenciam religiões, leis e arte”.  E se tudo na criação e no mundo é processo ininterrupto de digestão e fertilidade, então falar de comida e de amor erótico, nada mais pertinente. O resultado é um livro cheio de poesia, de humor e de arte, tudo combinado com receitas culinárias fabulosas, que nos satisfazem em todos os sentidos – e muito para além deles!
Gula e luxúria, o desequilíbrio dessas duas forças ou apetites naturais, “que tantas loucuras nos fazem cometer”, como pontua Isabel Allende, têm a mesma origem: o instinto de sobrevivência. “Da lactância até a morte, a comida e o sexo têm a mesma garra”.  È argumento mais que justificável para uma empreitada como esta, em que preparar e degustar pratos que fazem a ponte entre o erotismo e o alimento, é ato e mistério que se eleva entre o divino e o humano.

 

Este Menu baseia-se no Livro “Afrodite – Contos, Receitas e Outros Afrodisíacos”
De Isabel Allende
Publicação, em 5ª. Edição - 2009, pela Editora Bertrand Brasil

Desde a famosa editora catalã, Carmen Balcells, que publica os livros de Isabel em língua espanhola, à própria mãe da escritora, Panchita LLona, uma gourmet apaixonada,ao amigo, Robert Shker, que cuidou das lindas ilustrações do livro, todos, além da magistral escritora, participaram da pesquisa e criação das receitas do livro. A única dificuldade para o curador de um projeto como o “Cozinhando com Palavras” é a seleção do que entrar (e deixar de fora) no menu...
É comida para toda uma vida... Que é puro prazer, apetites e digestão. Pra sempre.

Hors d’Oeuvres: “Primeiras cócegas e mordidelas”
“À mesa, representam aquilo que os beijos são para os apaixonados, uma mostra delicada do que virá mais tarde” (p.235)

Focaccia, Burro e Olio D’Oliva
“Na cozinha erótica o pão é um acompanhamento indispensável - o trigo é considerado afrodisíaco e é um símbolo de fertilidade.” (p.133)
e
Gnocchetti al pesto
“Em cultos antigos o manjericão é associado à fecundidade e à paixão.” (p.78)

Entradas
Salada: “Jogos amorosos, folha a folha, beijo a beijo”
Insalata Verde (ai Carcciofini e Parmiggiano)
“... uma simples combinação de folhas frescas de alface e um tempero puríssimo de vinagre, azeite, sal e, em alguns casos, pimenta.”... “Essa salada é o acompanhamento perfeito para todos os pratos fortes”... “não é preciso complicar a vida com idéias mais sofisticadas.”...  “Amantes inchados e sonolentos não podem se exibir fazendo proezas acrobáticas na cama.” (p.265)
“Diz-se das pessoas envolvidas em muitos amores que elas têm coração de alcachofra, porque repartem folhas a torto e a direito” (p.197)
“Acredita-se que os queijos secos e de sabor forte, como o parmesão, sejam mais estimulantes” (p.169)

ou
Sopa: “O aquecimento prévio”
Cappelletti em Caldo de Carne ou “Levanta-Defuntos”
“Também chamado de caldo de Lázaro, sempre foi usado em minha família para curar resfriados. E com toda certeza também estimula amantes desanimados.” (p.251)
“Uma bela sopa é para o corpo aquilo que a paz é para a alma.” ... “ uma boa sopa passa pelas mesmas etapas pelas quais se passa ao fazer amor bem-feito; em ambos os casos é preciso mergulhar no prazer sensual de misturar, cheirar, experimentar, ...” (p.244)
(receita à pág. 248 do livro “Afrodite”)

Pratos Principais: “Kama Sutra... Bem, mais ou menos!”

Prato principal
Spaghetti ao Molho Marinheiro
(Spaghetti Alle Vongole)
“Todos os ingredientes são afrodisíacos! Avise seu amante antes de servir o molho.” (p.231)
ou
Risotto Di Pomodori All’Amatriciana
(Risotto com tomates, cebolas crocantes, pancetta e pimenta)
Os tomates causaram escândalo quando chegaram à Europa. “Sua polpa vermelha, suculenta e sensual causou escândalo”... “As mulheres virtuosas rejeitavam-no, ao contrário das outras, que podiam jogar a culpa de seus pecadinhos no irresistível tomate.” (p.200)
Também consideradas afrodisíacas, a cebola, e a pimenta têm suas histórias no livro. A pimenta “é o audaz componente de todos esses pratos exóticos que deixam a boca em chamas e estimulam a imaginação e o apetite para o amor.” (p.199)

Sobremesas
Torta de Maçãs
“É o símbolo da tentação.” (p.161)
Ou
Mousse de Chocolate com Mel de Frutas Vermelhas
“É a sobremesa afrodisíaca por excelência, de praxe nos bons restaurantes e um convite formal ao amor.” (p.319) Unimos aqui as framboesas, “frutas sensuais e frágeis”, transformadas em mel. (p.311)

R$ 90,00

 

Faça o download do Cardápio, clicando aqui

 

Voltar