O intelectual, escritor, militante político e uma das personalidades mais destacadas do cenário histórico de seu país, o Chile, Pablo Neruda (1904 / 1973), também foi seu poeta mais famoso, traduzido e reconhecido em todo o mundo, tendo recebido o Prêmio Nobel de Literatura de 1971. Defensor ferrenho da ideologia social-comunista, Neruda chegou a ocupar cargos importantes no governo, tendo sido senador, mas foi igualmente  alvo de perseguições, prisões e exílio forçado, por parte dos opositores e regimes totalitaristas de seu tempo. Viajou por vários países, tendo vivido como exilado na Itália entre 1951 e 52.  Em 1953, de volta a Santiago, constrói sua casa, apelidada "La Chascona", refúgio para se encontrar clandestinamente com a amante Matilde, a quem dedicara à obra «Os Versos do Capitão».
"La Chascona" é  hoje um museu aberta a visitação, conservando objetos de Neruda, seus quadros, livros, utensílios, e algo da intimidade e da história pessoal do escritor, cenário dos bons momentos onde recebia os amigos e onde viveu com sua amada e terceira esposa, “La Chascona”, Matilde.  A sala de jantar, decorada como um navio, congregava artistas e intelectuais do mundo, onde eram recepcionados por iguarias preparadas especialmente pelo próprio poeta, que não escondia seu entusiasmo pela culinária, e pratos que foram testemunhados em versos que cantaram os alimentos.

Este Menu é inspirado em poemas que contêm referências e citações culinárias, da obra do poeta chileno -  Pablo Neruda  
O autor é pródigo em versos que exaltam as artes da boa mesa, seus  alimentos,  seus ingredientes providos  pela  natureza – especialmente em poemas contidos nos livros, “Odes Elementares”, cuja primeira publicação data de 1954,  e “As Uvas e o Vento”, do mesmo ano. (As duas obras foram escritas durante a residência do autor, no ano de 1952, na Itália).


Entrada
-“Cebollas em escabeche”
Cebolas e “amigos” outros legumes em conserva caseira
servidos sobre “nosso pão”
-“Tomates rellenos”
Saladade atum e camarões em aioli vestidos de tomatinhos
-“Crema de alcachofa”
Aveludado creme de alcachofras e parmesão gratinado

Prato Principal
Caldillo de Congro
(Congro Rosa nadando em seu caldo com vinho branco e batata corada)
O poema ao congro-rosa descreve a receita completa de um dos práticos mais típicos da cozinha chilena: uma sopa muito semelhante a buillabaisse, porém simplificada e que tem como protagonista este peixe, espécie de enguia do Pacífico sul e também camarões – além dos temperos convencionais da famosa sopa de peixes francesa

Sobremesa
-‘Turron de castañas y chocolate”
(Biscoito de chocolate com castanhas e calda de chocolate ao rum)

R$ 85,00
Vinho Sugerido
De Gras Chardonnay 2007/Colchagua Valley
R$59,00

 

Faça o download do Cardápio, clicando aqui

 

Voltar